PSD Cartaxo reage à retirada de pelouros da vereadora Elvira Tristão

O PSD Cartaxo manifesta publicamente a sua preocupação com o atual momento político local, marcado pela retirada de todos os pelouros da vereadora Elvira Tristão por parte do presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, ambos eleitos pelo Partido Socialista.

Em comunicado às redações, considera o PSD Cartaxo que “as “diferenças inconciliáveis” e situações “graves” entre presidente de Câmara e vereadora, não sendo de âmbito pessoal, quando têm como resultado a retirada de pelouros pelo presidente a uma vereadora devem ser clarificados junto dos eleitores, não só por uma questão de óbvia transparência, mas porque devem refletir opções políticas e formas de gerir e decidir que têm impacto no concelho e na sua população, devendo ser dadas mais explicações sobre os motivos que provocaram esta decisão”.

Por outro lado, o PSD questiona ainda “a opção do Presidente da Câmara ao transferir todos os pelouros retirados à vereadora Elvira Tristão para o Vice-Presidente, havendo a opção de os distribuir pelos restantes vereadores do PS”, interrogando-se se “não reconhecerá o presidente da Câmara capacidade nos restantes vereadores para que estes receberam outras responsabilidades?”

Relembrando “um outro momento de rutura no Partido Socialista, tal como aconteceu entre Paulo Caldas e Pedro Ribeiro (em que este último dizia não querer ser presidente da Câmara), com todo o impacto negativo que isso teve na gestão do concelho, com um empurrar de responsabilidade pelas decisões tomadas e pelo estado do concelho”, o PSD Cartaxo questiona ainda se, “considerando a informação veiculada pela comunicação social, tendo existido capacidade para concertar a informação a comunicar publicamente entre Pedro Ribeiro e Elvira Tristão, reconhecerá esta última as acusações de que é alvo pelo presidente da Câmara? Se assim for, não deveria esta última renunciar ao seu mandato? Ou será que que tudo isto fará parte da estratégia para as próximas eleições autárquicas?”.

“Num momento tão delicado da vida coletiva do nosso concelho, quer pelas asfixiantes dificuldades financeiras já sentidas há anos, mas também pelo impacto da pandemia de Covid-19 que se faz e fará sentir nos próximos tempos, a incapacidade de resolver diferenças e gerir conflitos internos reforça o sentimento de que a fraca capacidade de resposta aos problemas do concelho sentida até aqui irá continuar e se acentuará na equipa liderada por Pedro Ribeiro e pelo Partido Socialista”, consideram os sociais-democratas, esperando que “haja capacidade do atual executivo municipal para estar à altura dos desafios exigentes elencados, bem como, frontalidade, coragem e foco para resolver os imensos problemas que afetam hoje a vida dos cidadãos do concelho do Cartaxo e que aqui parecem relegados para segundo plano”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.