Risco de incêndio em estacionamento no Cartaxo

Parque de estacionamento no centro da cidade do Cartaxo oferece risco de incêndio, devido à grande quantidade de ervas altas e secas que ali se formaram, aliada à possibilidade de uma beata de cigarro mal apagada, em dias de muito calor e vento, como os que se avizinham.

O local, situado no final da rua do Jardim (beco do Jardim), nas traseiras de prédios da Batalhoz, vem sendo usado como parque de estacionamento público, com placas de sinalização de estacionamento, colocadas pela Câmara Municipal do Cartaxo que, não sendo a proprietária do espaço, mantém um “convénio” com o seu proprietário. E o alerta para a situação vem de moradores da zona, que dizem já ter dado conhecimento da situação a funcionários da Câmara Municipal, e se encontram preocupados com o estado em que se encontra o espaço usado para estacionamento e também para encontro noturnos, onde também se fumam cigarros que, mal apagados, podem causar ali um incêndio.

Pedro Nobre, vereador responsável pelos pelouros do ambiente e urbanismo, assumiu que o município deverá fazer o acompanhamento da manutenção deste espaço de utilização pública. “Aqui, com a boa relação que tem havido entre o município e o proprietário, é uma intervenção que a Câmara, sendo um espaço que está a ser utilizado como estacionamento público, poderá perfeitamente intervir e não terá ainda intervindo por não ter conhecimento da gravidade da situação”, diz o vereador, garantindo ao Jornal de Cá que “iremos ver o que se passa”.

A falta de limpeza naquele espaço foi “por desconhecimento”, diz Pedro Nobre, reforçando que “sendo um espaço que apesar de ser privado está a ter uma utilização pública, o município deverá acompanhar a sua manutenção”. Mas garante que “aqui aos serviços municipais, nunca me fizeram chegar essa reclamação”. “As pessoas queixam-se, mas não no sítio indicado”, lamenta e pede que “situações em que as pessoas possam ver que há necessidade de intervenção do município”, devem fazer chegar essa informação aos serviços municipais, por telefone ou até através do seu e-mail que é público no sítio do município na internet.

Pode gostar também