Ruas do concelho vão ter nomes novos

A proposta aprovou nomes para oito ruas nas Uniões de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta e Ereira e Lapa e em Vila Chã de Ourique

1.371

Os eleitos na Câmara Municipal do Cartaxo aprovaram na segunda-feira, 5 de março, em reunião ordinária, propostas toponímicas para as freguesias de Cartaxo e Vale da Pinta, Vila Chã de Ourique e Ereira e Lapa.

Trata-se da regularização de uma situação existente e que vinha causando alguns constrangimentos aos residentes, nomeadamente por não existirem números de polícia, o que dificultava grandemente o acesso a serviços como tirar o Cartão de Cidadão, por exemplo.

Um dos nomes agora aprovados é Rua José Antunes Paula Barroso, antiga Travessa do Olival, na Ereira. Uma proposta que “tem seis anos”, recordou a vereadora Ana Bernardino (PS), à data elemento da Assembleia de Freguesia da Ereira. “Ao longo destes seis anos, eu e os seis elementos que a aprovámos, sempre fomos às Assembleias de Freguesia recordar o significado que tinha, para nós e para a população, a alteração da Travessa do Olival para Rua José Antunes Paula Barroso, porque a população da Ereira é grata e sabemos aquilo que o Dr. Barroso fez, na altura, ajudou – e muito – a construção do Centro Paroquial da Ereira, que ainda hoje é o principal empregador da Ereira, e que não seria, possivelmente, uma realidade se não fosse a ajuda do Dr. Barroso”, acrescentou.

A vereadora disse, ainda, que a união das freguesias da Ereira e da Lapa pode não ter ajudado o processo, “mas mais do que questionar o tempo e a longevidade na conclusão deste processo, eu gostaria mesmo era de destacar o facto de este processo ter chegado aqui”, realçou.

A propósito da nova toponímia, o vereador Jorge Gaspar (Juntos Pela Mudança) solicitou ao executivo que “acompanhasse de forma mais próxima a elaboração das placas toponímicas, porque aquelas outras que há dois, três meses tivemos todos oportunidade de presenciar a inauguração, com todo o respeito, não nos pareceram dignas do nome dos envolvidos. Desde logo, não tinham a data do nascimento nem a data da morte, um elemento básico deste tipo de placas quando elas se destinam a identificar pessoas. E se bem me recordo, também não tinham as circunstâncias profissionais, políticas, sociais, que caracterizavam a importância daquilo que passava a dar nome à rua”.

O vice-presidente da autarquia, Fernando Amorim, que presidiu à reunião, revelou que “isso foi uma questão que nós discutimos, na altura e, a partir de agora, iremos ter mais cuidado com essa situação, quer do local, quer do padrão – estão instituídos dois ou três no nosso regulamento. Temos que uniformizar”.

Fernando Amorim acrescentou que a toponímia é um processo que está em curso. Estão a ser analisados todos os pedidos que deram entrada na Câmara para que possam ser regularizados.

Os novos topónimos são, em Vila Chã de Ourique, Rua José Marquez, ciclista; na União de Freguesias Cartaxo e Vale da Pinta, Rua do Sol Posto, Travessa do Sol Posto, Beco do Sol Posto, Beco do Ingô, Rua da Broeira e Beco do Cemitério; e na União de Freguesias Ereira e Lapa, Rua José Antunes Paula Barroso.

Pode gostar também
Comentários
Loading...