Saber estar de férias

por Sónia Parente, Psicóloga Clínica, Mestre em Psicologia Educacional

A grande maioria de nós anseia pelo momento do relaxamento das férias e da pausa nas rotinas.

Porém, nem todas as pessoas reagem da mesma forma, muitas não conseguem aproveitar as férias, ou seja, onde quer que estejam não conseguem desligar e relaxar e mantêm-se constantemente ocupadas. Arranjam desculpas para essa sua atitude antiférias com o “ter muito que fazer” ou não serem as férias que queriam ter… Mas, frequentemente, o que não conseguem é estar consigo próprias e muitas vezes a sua baixa autoestima e as suas frustrações são compensadas através do trabalho. Quando o trabalho desaparece fica um vazio assustador que preenchem fazendo coisas. Não conseguem parar porque parar implica pensar e sentir coisas que inconscientemente podem estar a ser evitadas.

Ao contrário do que se possa pensar, os psicólogos são muito solicitados durante as férias no verão porque, em férias, muitos pacientes são confrontados com a falta de relação consigo próprios e com as escolhas que fizeram para a sua vida, já que durante o tempo em que trabalham é mais fácil adormecer essas frustrações.

As férias podem ser fonte de ansiedade e de tristeza por vários motivos: o convívio “condensado” com familiares e amigos, com quem na correria do dia a dia nos desabituámos de lidar, a sensação de solidão também é comum porque a pessoa não está habituada a ter tempo para si e descobre que não sabe o que gosta de fazer, não sabe estar consigo mesma ou que se afastou das pessoas que lhe eram mais próximas.

No entanto, a pausa das férias pode proporcionar momentos de reflexão em relação a si próprio e em relação à sua vida que podem levar a novas perspetivas e soluções.

A atual crise também não ajuda a desfrutar das férias desejadas e merecidas, mas a solução passa por não criar expectativas muito altas relativamente às férias e tirar o melhor partido possível do que é viável ter. Usar a criatividade, permitir-se a descontrair e fazer coisas de que se gosta é legítimo. Se não sabemos quais ou já não nos lembramos, esta é uma boa época para as descobrir e cultivar. As férias podem servir para nos sentirmos bem mas temos de nos permitir a isso.

Mais artigos
1 De 18

Seja com quem, como e onde for, férias são férias !

Pode gostar também

Comentários estão fechados.