Saramaga Arte aquece dia de inverno em Vila Chã de Ourique

O Centro Social de Vila Chã de Ourique recebeu este domingo (10) mais uma edição da Saramaga Arte, com Mostra de Artesanato e Doçaria e muita animação durante a tarde, já depois de uma caminhada solidária

Estava uma tarde desagradável, com vento forte e frio, mas foram muitos os que não quiseram perder a 9ª edição da Saramaga Arte no Centro Social Ouriquense que acolheu a mostra de artesanato e doçaria, assim como diversos espetáculos que levaram ao palco a Universidade Sénior de Vila Chã de Ourique, o Ballet do Ateneu Artístico Cartaxense, a peça de teatro infantil “Farruncha” levada pelo Kaspiadas – Grupo Cénico da Casa do Povo de Pontével e, para finalizar, o Rancho Folclórico Os Campinos de Vila Chã de Ourique.

Desde a manhã deste domingo, 10 de dezembro, que as portas do Centro Social Ouriquense se encontravam abertas para as compras para o Natal, entre doces tradicionais e os mais diversos artigos de artesanato, reunindo várias associações e instituições da freguesia, assim como particulares que expuseram os seus produtos para venda, em cerca de 20 bancas.

Com partida e chegada no Centro Social, decorreu a Caminhada Solidária “Pé na Estrada” e solidária também foi esta edição da Saramaga Arte, onde decorreu uma angariação de bens essenciais a favor da Cáritas.

Foi com um ambiente muito natalício que adultos e crianças da vila, mas também de outras freguesias do concelho, desfrutaram, ao máximo, desta festa, onde o forte calor humano aqueceu a tarde, tão fria no exterior. O que deixou o presidente da Junta de Freguesia de Vila Chã de Ourique, Vasco Casimiro,“bastante satisfeito”. E justifica: “tenho de estar satisfeito porque o povo de Vila Chã de Ourique adere sempre a estes eventos e está aberto a colaborar com a junta de freguesia. E num dia destes, com frio, em que o inverno se está a fazer sentir conseguir tirar as pessoas de casa é muito bom”, conclui Vasco Casimiro, para quem “este grupo da Saramaga Arte está de parabéns por tudo aquilo que tem feito ao longo destes anos”.

Mais artigos
1 De 71

Por sua vez, Sandra Couto, da Saramaga Arte, mostrou-se muito satisfeita no final com casa cheia e muito animada. Ainda assim, lamentou que o tempo estivesse tão agreste, lembrando que há dois anos, em que o dia estava mais convidativo, “enchemos isto tudo”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.