Secundária do Cartaxo desce no ranking das escolas

A Escola Secundária do Cartaxo ficou colocada no lugar 155 do ranking Público/Católica Porto Business Schoool das escolas secundárias portuguesas, com uma média de 10,97 nos exames nacionais.

Uma descida de 18 lugares em relação ao mesmo ranking de 2017, em que esta escola registou uma média de 11,05 nos exames.

Segundo o jornal Público, que construiu este ranking tendo em atenção os alunos internos e externos, de todos os exames realizados, Português foi o que obteve a média mais elevada, de 11,83. Contrariamente, o que registou a média mais baixa foi o de Matemática Aplicada às Ciências Sociais, com 8,07 valores.

Um ranking que merece algumas apreciações do diretor do Agrupamento Marcelino Mesquita, Jorge Tavares. Segundo o diretor, considerando só os alunos internos, “Filosofia tem uma média superior a 14, somos a 18ª melhor escola a nível nacional. Ao fim e ao cabo, os internos é que nos permitem aferir da qualidade do trabalho feito pelo professor”. Além disso, Jorge Tavares salienta que este foi “o segundo melhor ano de sempre da Escola Secundária do Cartaxo”, que subiu cinco lugares e está à frente de 80 por cento das escolas.

No distrito de Santarém, e no que respeita a escolas públicas, o lugar mais elevado do ranking é ocupado pela Escola Secundária de Alcanena, no 49º lugar; seguem-se a Secundária Artur Gonçalves, de Torres Novas, em 56º; a Básica e Secundária Dr.ª Maria Judite Serrão Andrade, no Sardoal, em 77º; a Sá da Bandeira, em Santarém, em 101º; a Básica e Secundária de Mação, em 106º; a Básica e Secundária Pedro Ferreiro, em Ferreira do Zêzere, em 127º; e a Básica e Secundária de Ourém, em 136.

Atrás da Secundária do Cartaxo estão escolas como a Dr. Ginestal Machado, em Santarém, que ficou colocada em 182º; ou a Jácome Ratton, de Tomar, em 187º.

Ler
1 De 679

No distrito de Santarém, a escola que obteve a pior posição no ranking foi a Básica e Secundária Luís de Camões, em Constância, no 456º lugar.

Isuvol
Pode gostar também