Segundo dia de greve encerra onze escolas no concelho do Cartaxo

Os trabalhadores não docentes iniciaram esta quinta-feira uma greve de dois dias, que se termina esta sexta-feira, para exigir aumentos salariais, a integração a tempo total e parcial dos trabalhadores que cumprem funções necessárias para o funcionamento das escolas e a criação de uma carreira específica.

Por todo o País, muitas foram as escolas que se viram obrigadas a não abrir portas por falta de pessoal. Só na região norte do País, no primeiro dia de greve, foram afetados cerca de 50.000 alunos, só no período da manhã.

No concelho do Cartaxo, a greve também se fez sentir, embora com maior incidência esta sexta-feira.

No Agrupamento de Escolas D. Sancho I de Pontével, apenas uma funcionária na escola-sede aderiu ao protesto, o que não causou transtornos de maior, na quinta-feira.

Esta sexta-feira, estão encerradas quase todas as escolas deste Agrupamento: as EB 1 da Ereira, Lapa, Pontével e Vale da Pedra, e os Jardins de Infância da Lapa, Vale da Pedra e Vale da Pinta.

Já no Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo, a greve encerrou o Jardim de Infância e a EB 1 de Vila Chã de Ourique, na quinta.

Mais artigos
1 De 44

Hoje, estão encerradas a EB 1 José Tagarro, a EB 1 nº 2 (Escola do Norte) e o Jardim de Infância e a EB 1, em Vila Chã de Ourique.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.