Segurança e mobilidade sustentável nas estradas europeias

Assinala-se hoje, 16 de setembro, o Dia europeu sem uma morte na estrada, data que visa sublinhar junto da sociedade as consequências da sinistralidade rodoviária e, por outro lado, a importância da atividade de sensibilização e fiscalização rodoviária na adoção de comportamentos seguros por parte de todos os utentes da via.

Também entre os dias 16 e 22 de setembro decorre a Semana Europeia da Mobilidade, dias dedicados à valorização da mobilidade sustentável, visando sensibilizar os cidadãos para a importância da promoção de mudanças no comportamento, em particular reduzindo a utilização dos automóveis particulares, promovendo uma mobilidade urbana mais sustentável.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) quer, uma vez mais, associar-se a estas iniciativas europeias, “com o objetivo primordial de contribuir para o esforço comum de redução do número de mortos e feridos graves nas estradas europeias e fomentar a cordial coexistência de todos os meios de transporte na via pública”, desenvolvendo, entre os dias 16 e 22 de setembro, uma operação rodoviária nacional, visando “intensificar a visibilidade e fiscalização rodoviárias com o objetivo de prevenir e reduzir a sinistralidade rodoviária” e “focalizar a fiscalização no controlo dos comportamentos de risco que mais contribuem para a sinistralidade: excesso de velocidade; condução sob o efeito do álcool e ou usando simultaneamente o telemóvel; realização de manobras perigosas; não utilização dos cintos de segurança e sistemas de retenção”.

Entre 1 de janeiro e 15 de agosto, a PSP diz ter registado 47 mortos em consequência de acidentes rodoviários, uma diminuição de 13 por cento em relação a 2020 (54 falecimentos na mesma janela temporal). Relativamente o número de acidentes com vítimas aumentou 10 por cento (6 795 em 2020 e 7 470 em 2021), assim como o número de feridos graves aumentou 12 por cento (353 em 2020 e 394 em 2021) e de feridos leves que sofreu um aumento de 11 por cento dos casos (7 676 em 2020 e 8 506 em 2021).

A PSP apela a todos os cidadãos, “condutores, passageiros e peões, para que utilizem a rodovia respeitando os demais utentes e seguindo as indicações da Polícia, da sinalização e as regras de trânsito”.

Pode gostar também