Sentido único na Rua Capitão Salgueiro Maia

Estacionamento em espinha vai obrigar a alterações no trânsito

A Câmara vai ordenar o estacionamento na Urbanização do Valverde, no Cartaxo.

A informação foi prestada esta quinta-feira, 25 de outubro, em reunião promovida pela Câmara Municipal com os moradores desta zona da cidade. O projeto de reordenamento do estacionamento surgiu depois de a PSP ter sido chamada a intervir, por um morador não conseguir sair do prédio em que habita com um carrinho de bebé, por alguns carros estarem estacionados em cima do passeio. A PSP dirigiu-se ao local, tendo multado vários moradores que tinham colocado as viaturas estacionadas em cima do passeio.

O descontentamento destes não se fez esperar, já que alegam não ter onde estacionar os carros, mas também Pedro Ribeiro, presidente da autarquia, garante ter “manifestado o meu desagrado, junto da PSP, pela forma como as coisas aconteceram”.

O objetivo desta reunião era reunir contributos dos moradores para o reordenamento da circulação e para aumentar o número de lugares de estacionamento, “porque se aquela urbanização fosse feita à luz das normas de hoje obrigava a garagens”, salientou Pedro Ribeiro.

Os moradores já estavam organizados, tendo promovido uma petição sobre esta matéria. A petição vai ao encontro da proposta da Câmara Municipal, ou seja, “privilegiar o estacionamento em espinha onde é possível, na Rua Capitão Salgueiro Maia, vamos pintar a estrada com esse estacionamento em espinha, para também dar a sugestão aos moradores ou a pessoas que não conheçam a zona, que ali podem estacionar em espinha”, adiantou Pedro Ribeiro.

O estacionamento em espinha vai obrigar a alterações no trânsito, que vai passar a fazer-se, em algumas zonas, em sentido único, de forma rotativa.

Mais artigos
1 De 517

Outra garantia do autarca é que o estacionamento na zona não vai ser tarifado, “o estacionamento tarifado no nosso concelho vai-se resumir ao parque de estacionamento subterrâneo e, à superfície, o único estacionamento que vai ser tarifado é aquele que foi no passado”.

Pedro Ribeiro revelou, ainda, que a Câmara Municipal está a tentar encontrar soluções para disponibilizar mais lugares de estacionamento.
Assim, já reuniu com a proprietária de um terreno existente ao fundo da urbanização. “Começámos a negociar com ela. Ela tinha preferência por se desfazer do terreno todo, que está avaliado em 500 mil euros, o que devem compreender, para uma Câmara que não consegue tapar os buracos, é de todo impossível. Nesta negociação, vamos tentar, se houver necessidade de encontrar uma parcela muito menor, a um preço que possamos pagar sem comprometer ainda mais o futuro do Cartaxo, encontrar uma nova bolsa”.

Os moradores alertaram para algumas situações que será necessário acautelar, como a colocação de uma estrutura junto ao Parque da Música para proteger os automóveis lá estacionados das bolas vindas do campo de jogos, a possibilidade de utilização de um suposto ponto verde para estacionamento, ou a previsão de espaços para cargas e descargas.

A obra deverá avançar em breve. “Nós estamos em concurso para a pintura de passadeiras e de linhas de via. Se a empresa que ganhar o concurso apresentar um preço aceitável, vamos tentar que marquem. Antes do final do ano vamos ter as passadeiras e algumas linhas pintadas nas vias”, disse Pedro Ribeiro.

As alterações propostas na circulação, com vista ao aumento dos lugares de estacionamento, foram aprovadas por unanimidade em Comissão de Trânsito, realizada na sexta-feira, 26 de outubro. Assim, a Rua Capitão Salgueiro Maia vai mesmo passar a ter sentido único.

Esta reunião com moradores foi ainda aproveitada para lançar o programa Viva Cidade, que pretende recuperar 15 bairros da cidade do Cartaxo, sendo um deles a Urbanização do Valverde.

Os outros bairros ou zonas que vão ser alvo de intervenção são a Quinta das Correias, a Praceta do Progresso, que vão ser mesmo os primeiros a avançar, Quinta das Cabeleiras, Quinta do Brito, Quinta das Laranjeiras, Urbanização Ponte da Pedra, Urbanização da Capela, Urbanização do Vapor, Quintalão, Santo Cristo, Santa Eulália, Capela do Norte, Bairro Azul, Urbanização de São Francisco e Largo Vasco da Gama/Praça 15 de Dezembro/Rua Batalhoz.

O objetivo é requalificar cinco urbanizações por ano ao longo dos próximos três anos. Cada ano, o Orçamento Municipal disponibilizará para este programa uma verba a rondar os 200 a 250 mil euros.

O diagnóstico das necessidades está feito e a Câmara solicitou, agora, aos moradores que lhe façam chegar as suas preocupações e anseios para o seu bairro. As sugestões poderão ser enviadas para vivacidade@cm-cartaxo.pt.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.