Sete detidos e 29 suspeitos de atear fogos florestais

A Polícia de Segurança Pública (PSP) registou, na fase de maior risco de fogos florestais, 400 ignições, fez sete detenções e identificou outros 29 suspeitos de atear incêndios.

Os detidos, um do sexo feminino, têm idades entre os 48 e os 70 anos.

As 36 pessoas referenciadas pela PSP são, maioritariamente, do sexo masculino, e atuaram sozinhos. “A motivação para o ato é muito díspar, variando desde o desejo de vingança até à admiração pela atuação dos Bombeiros, Forças de Segurança e Emergência Médica”, segundo a PSP.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.