Sinal de perigo escondido compromete segurança rodoviária

Orlando Casqueiro, candidato à Câmara do Cartaxo pela CDU nas últimas autárquicas, foi à reunião de Câmara de segunda-feira, 4 de fevereiro, chamar a atenção dos eleitos para diversos assuntos, entre os quais a falta de segurança na Estrada Nacional 3.

Segundo disse, “entre o Cartaxo e a Cruz do Campo, felizmente, a maior parte dos senhores que estão aqui à volta desta mesa não se lembram do tempo em que morreram dezenas, talvez, e muitas pessoas feridas, neste troço de estrada. Ultimamente, com a melhoria do piso, das forças de segurança, também, dos carros, isso não tem acontecido, mas há ali uma curva muito apertada, de 90º, antes de entrar sobre o viaduto, no sentido Cartaxo – Cruz do Campo”.

Orlando Casqueiro lembrou que esta zona tem obstáculos naturais, “uma árvore a tapar o sinal de perigo, já se voltou a falar na situação mas esta mantém-se. O que se pergunta é se há responsabilidade autárquica na segurança e na proteção dos civis”.

Uma situação que não depende da Câmara Municipal, já que esta estrada não está desclassificada, fazendo parte do património da Infraestruturas de Portugal (IP), garantiu o presidente da Câmara, Pedro Ribeiro.

O autarca assegurou, ainda assim, que o troço em questão “já foi por nós sinalizado junto da empresa pública, que tem essa estrada sob a sua alçada, e que nós também já identificámos como um dos pontos negros do nosso concelho”.

Pode gostar também
Comentários
Loading...