Sinalização inadequada e desordenada dificulta a circulação na cidade

São muitos os exemplos existentes no Cartaxo e facilmente constatáveis

Percorremos as ruas da cidade e encontrámos algumas com sinalização inadequada ou ausente mas também percebemos que a falta de civismo dos condutores que insistem, por exemplo, em parar carros em segunda fila ou em estacionamentos para deficientes, também não ajuda. São muitos os exemplos existentes no Cartaxo e facilmente constatáveis

O trânsito – todos sabemos – é essencial para o bom funcionamento das sociedades, quando bem ordenado, claro está. Numa época em que (quase) todos dependemos de veículos, sejam eles automóveis ou motorizados, o que se procura é a fluidez e rápido escoamento do trânsito, sobretudo dentro das localidades. Mas esta intenção esbarra, muitas vezes, não só na falta de civismo de muitos dos condutores, que insistem, por exemplo, em parar carros em segunda fila ou em estacionamentos para deficientes, mas também na ausência de sinalização ou na sinalização inadequada. E tudo se torna ainda mais difícil quando não conhecemos a terra… São muitos os exemplos existentes no Cartaxo e facilmente constatáveis.

Para além de muitos cartaxeiros terem de circundar a cidade só para chegar a casa – o encerramento da EN3, ruas de sentido proibido e outras de sentido obrigatório, obras, etc – todo o cuidado é pouco para não infringir regras de trânsito, ou até para conseguir entrar em alguns cruzamentos em segurança. Basta ir um pouco distraído ou, simplesmente, a pensar na vida, para qualquer acidente poder acontecer.

Leia o artigo na integra na edição impressa de agosto do Jornal de Cá, já nas bancas do concelho

Pode gostar também

Comentários estão fechados.