Sport Lisboa e Cartaxo volta à ‘estaca zero’

Advogados do proprietário informam advogado do clube que o processo está parado. Tudo indica que estão em causa algumas licenças de obras feitas no Campo das Pratas

.Campo das Pratas, foto Vitor Neno

O regresso do Sport Lisboa e Cartaxo ao Campo das Pratas, que estava dado como confirmado e que aguardava que após o período de férias todos os responsáveis do clube assinassem o documento de aluguer do espaço, conheceu esta semana um contratempo. Luis Salgueiro, membro da comissão administrativa do clube, contatado pelo Jornal de Cá, confirma que “os advogados do proprietário informaram o nosso advogado de que as negociações estavam suspensas”. Para este responsável, que não quis adiantar as razões para este volte face no processo, “tudo está em aberto, e o que sabemos apenas é que as negociações, por agora, não avançam. Espero que não seja definitivo”, desabafa.

Fontes do Jornal de Cá, que solicitaram anonimato, referiram-nos que “a exigência que leva à suspensão das negociações é que os advogados do proprietário do terreno pretendem documentação que comprove o licenciamento de todas as obras efetuadas até à data pela Câmara ou pelo Clube naquele espaço desportivo”.

“Esta exigência remete de novo para a Câmara o ónus de desbloquear a situação pois apenas os serviços camarários podem reunir toda essa documentação de licenciamento” refere ainda a nossa fonte, que deixa no ar um desabafo: “quero acreditar que a Câmara tenha conhecimento de tudo o que lá foi feito”.

(EM ATUALIZAÇÃO)

Pode gostar também

Comentários estão fechados.