“Trabalhamos em equipa e o que nos une é o amor à nossa freguesia”

Entrevista do Jornal de Cá a Joana Fabiano, candidata do PS à Junta de Freguesia de Valada, nas eleições autárquicas de 2021, marcadas para 26 de setembro.

Como vê a freguesia de Valada na atualidade?
A minha freguesia tem nas pessoas a sua maior riqueza. Valada, Porto de Muge, Reguengo e a Palhota são terras de gente honesta, trabalhadora, generosa e bastante acolhedora. A minha freguesia encara, hoje, um conjunto de desafios que, assentes na valorização do Tejo e da riqueza dos nossos campos agrícolas, passa pela recuperação de habitações degradadas, pelo desenvolvimento sustentável do turismo, pelo desenvolvimento da agricultura e pela defesa das nossas tradições e saberes, da nossa identidade e da nossa cultura.

A superação destes desafios é fundamental para termos capacidade para atrair mais investimento, mais riqueza, mais emprego e, fundamental para o nosso futuro, termos capacidade para fixar e atrair mais pessoas para a nossa freguesia.

Hoje, a freguesia de Valada está posicionada como um destino turístico de excelência, em que o trabalho de parceria que temos desenvolvido com a Câmara Municipal e com os nossos operadores turísticos começam a dar bons frutos. Temos hoje vários projetos a serem desenvolvidos com o objetivo de criar mais alojamento, mais oferta hoteleira de qualidade. Aos turistas que nos visitam temos para oferecer passeios no Tejo, onde podemos contemplar as maravilhosas paisagens da nossa lezíria e a riqueza da diversidade da nossa fauna e flora. Temos hoje mais operadores e mais produtos turísticos que juntam o setor do vinho à nossa gastronomia tradicional. Temos hoje muitos projetos a trabalhar com as rotas do turismo religioso, com o segmento do cavalo, com pontos de observação de aves e, também, com os desportos de natureza e de recreio no rio. Por fim, e não menos importante, a nível etnográfico, contamos com o extraordinário contributo do Rancho Folclórico Ceifeiras de Porto de Muge, que são grandes embaixadores da nossa cultura e das nossas tradições.

No plano dos grandes eventos, a nossa freguesia acolhe em Porto de Muge a Agroglobal, a maior feira agrícola do país e uma das maiores da Europa neste modelo dinâmico e, a par desta iniciativa, pretendemos consolidar em Valada, a organização de um Festival de Verão, dedicado à música e a outras expressões artísticas. Do ponto de vista ambiental, a freguesia de Valada deu, nestes últimos anos, um passo de gigante com a construção da nova ETAR, num investimento que superou os três milhões e 200 mil euros. Foi o maior investimento de sempre realizado em Valada.

Ler
1 De 30

Na área da saúde foi no início do atual mandato que a Câmara Municipal assumiu as obras de requalificação na nossa extensão de saúde, situação esta que permitiu que se mantenha aberta e ao serviço da nossa população. Em suma: hoje a nossa freguesia apresenta-nos um conjunto de desafios e de oportunidades que queremos potenciar para que Valada, Porto de Muge, Reguengo e a Palhota possam oferecer melhores condições a quem aqui vive, trabalha, investe ou visita.

Quais as suas prioridades para a freguesia de Valada?
Nós temos desafios antigos que ainda não foram resolvidos e que para nós são muito urgentes. Na área do ordenamento e planeamento do território vamos continuar a lutar ao lado da Câmara Municipal pela aprovação do novo PDM. O documento foi entregue em Lisboa há mais de quatro anos e ainda continuamos à espera que a CCDR-LVT aprove o nosso novo PDM e muitos da nossa região. É urgente ter esta situação resolvida. A freguesia de Valada está a perder população e para ultrapassarmos esta situação precisamos que seja possível reconstruirmos com melhores condições de habitabilidade as casas degradas e podermos viabilizar vários investimentos turísticos que aguardam a revisão do PDM. Também é para nós fundamental e prioritário o reordenamento e a requalificação da aldeia avieira da Palhota e das infraestruturas de suporte.

Na área do ambiente e do desenvolvimento sustentável as nossas prioridades passam pela defesa da despoluição do Tejo e pela proteção da sua biodiversidade por parte do Ministério do Ambiente; pela expansão da rede de saneamento básico para as zonas que ainda não servidas e pela conclusão da Estação Elevatória de Águas Residuais de Porto de Muge, de modo a concluir a ligação do saneamento básico deste lugar da nossa freguesia à nova ETAR, que foi construída em Valada; passam, também, pelo reforço do número de contentores e de ecopontos; pelo acompanhamento e apoio aos trabalhos desenvolvidos pelas câmaras municipais do Cartaxo e Azambuja, em parceria com a Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, para promover operações de desenvolvimento do regadio eficiente, no âmbito do Programa Nacional de Regadio; implementar um sistema de periódica recolha de resíduos agrícolas, em diálogo com os agricultores e as suas associações representativas; exigir à Agência Portuguesa do Ambiente a vigilância das nossas linhas de água e a intervenção regular na limpeza e na conservação dos diques, para proteção da nossa população e dos seus bens.

No campo da segurança e da proteção civil continuamos a defender o reforço do policiamento da GNR em toda a freguesia, com especial incidência ao fim de semana; queremos implementar um sistema de semáforos na Rua 25 de Abril para dar segurança aos moradores e utilizadores desta via, assim como, no Reguengo. A par destas intervenções queremos requalificar, em conjunto com os produtores, o “caminho de meias”, para assegurar uma solução alternativa para a circulação de pesados em época de intensas campanhas agrícolas.

No domínio das infraestruturas e equipamentos apoiamos as diligências da Câmara Municipal do Cartaxo junto do Governo para a urgência da execução das obras de requalificação da Ponte Rainha D. Amélia, para a construção do novo Viaduto de Santana e para a construção da nova Ponte do Vale de Santarém. Pretendemos de igual modo apoiar a Câmara Municipal no trabalho que está a desenvolver junto do Ministério do Ambiente, para que seja regularizada e regulamentada a utilização da Fluvina e das estruturas que estão construídas junto à margem do Tejo. Outra das prioridades passa pela construção da Estação de Autocaravanismo, que já tem financiamento aprovado, e por um parque de campismo em zona próxima.

Pretendemos, também, no próximo mandato trabalhar com a Câmara Municipal para a recuperação de um conjunto de estradas municipais da nossa freguesia. Agora que a Câmara Municipal tem as contas mais equilibradas e que já anunciou que irá retomar o Plano de Recuperação da Rede Viária Municipal, pretendemos incluir as principais vias da nossa freguesia e implementar um conjunto de lombas moderadoras de velocidade para dar segurança ao trânsito pedonal.

No âmbito dos equipamentos lúdicos vamos dar prioridade à requalificação do parque de merendas de Porto de Muge e de Valada, e à instalação de mobiliário que proporcione o convívio intergeracional.

Quanto à promoção do desenvolvimento económico pretendemos consolidar o trabalho que temos feito com a Câmara Municipal, com o envolvimento da região de turismo e com o envolvimento dos investidores com quem já hoje trabalhamos. A nossa freguesia, pela localização próxima à capital do país e pela riqueza da sua biodiversidade, tem despertado cada vez mais o interesse dos investidores do segmento do turismo. Para além do turismo, o setor agroalimentar tem uma forte relevância no nosso território. Queremos reforçar o trabalho de proximidade com os nossos produtores e participar de forma mais ativa na promoção das suas atividades e na resolução dos seus desafios, sejam eles ao nível da segurança, sejam ao nível ambiental ou da melhoria das acessibilidades. Na defesa da proteção social e do universo associativo pretendemos dar continuidade ao trabalho de cooperação com o Ribatejano Futebol Clube Valadense, Centro de Dia de Valada, o Rancho Folclórico Ceifeiras de Porto de Muge, a Paróquia de Valada e dar novo impulso à relação de trabalho com o projeto “Palhota Viva”. Temos que reforçar os nossos laços e, neste tempo ainda marcado pela pandemia, darmos as mãos e estarmos cada vez mais unidos para promover a coesão social da nossa terra e ajudarmos quem mais precisa a ultrapassar dificuldades. Neste ponto, para além do papel muito importante do Centro de Dia e da nossa Paróquia, sublinho a importância das atividades culturais, desportivas e recreativas desenvolvidas pelo Ribatejano e pelo nosso Rancho, verdadeiros embaixadores da nossa terra e das nossas tradições ribatejanas.

O que ambiciona para a freguesia de Valada?
Ambicionamos uma freguesia com capacidade e condições para atrair e fixar mais pessoas, nomeadamente, os filhos da nossa terra. Uma freguesia que promova o progresso e o desenvolvimento harmonioso entre Valada, Porto de Muge, Reguengo e a Palhota. Uma freguesia solidária e segura, que proteja e cuide de quem mais precisa. Uma freguesia que seja exemplo na sustentabilidade ambiental. Que seja sinal de desenvolvimento sem comprometer o futuro dos nossos excelentes recursos naturais. Uma freguesia que honre a sua história, com capacidade para casar tradição e inovação. Uma freguesia onde todos tenhamos oportunidade para aqui desenvolver os nossos projetos e viver com as nossas famílias.

O que é que a freguesia de Valada tem a ganhar com a sua eleição?
Nós trabalhamos em equipa. E o que nos une é o nosso amor à nossa freguesia. E estamos juntos emanados da vontade de fazer bem. É isto que nos mobiliza. Por isso, os nossos fregueses de Valada, Porto de Muge, Reguengo e da Palhota sabem que, ao confiar em nós e no nosso projeto, poderão contar com a nossa total dedicação e disponibilidade para defender os seus interesses e satisfazer as suas necessidades.

Estarei e estaremos sempre presentes e disponíveis para as pessoas da minha freguesia. Todas me conhecem bem. Todas conhecem cada elemento da nossa equipa, do nosso trabalho, da nossa seriedade e da nossa dedicação às causas da nossa comunidade. Defendemos e acreditamos numa política de proximidade com as pessoas da minha terra. Onde estarei e estaremos sempre prontos para ajudar a solucionar todos os seus problemas. Sabemos que temos um presidente de Câmara com raízes em Valada. Vamos trabalhar juntos. Centrados, como sempre, nas pessoas. Em primeiro estão as pessoas. Sempre.

* Freguesia de Valada
A freguesia de Valada possui uma área de 42,17 km2, tem cerca de 800 habitantes e uma densidade populacional de 19,5 hab/km2.

Pode gostar também