Trotinetes elétricas já circulam no concelho do Cartaxo

A Câmara Municipal do Cartaxo assinou, no início desta semana, o acordo de colaboração com a empresa Bird, que trouxe ao concelho as trotinetes elétricas de uso partilhado. Prontas a serem utilizadas, basta fazer a inscrição na aplicação e seguir viagem.

Este acordo de colaboração permite disponibilizar cerca de 75 trotinetes elétricas no concelho do Cartaxo, que podem ser usadas por maiores de 18 anos, após inscrição na aplicação (App) que fará a gestão da utilização de cada veículo.

Os utilizadores devem descarregar a App ‘Bird — Viagem com um veículo elétrico’, proceder ao registo e adquirir as viagens. São aplicáveis as regras legais em matéria de circulação e estacionamento de velocípedes com motor, que deverá ocorrer de modo a não causar perturbações à circulação e a não prejudicar a acessibilidade e segurança de pessoas, animais e bens na via e espaços públicos, nomeadamente a de pessoas com mobilidade reduzida.

Segundo informa o município, entre os serviços a que a empresa promotora fica obrigada, destaca-se a capacidade de monitorizar as trotinetes em tempo real, devendo impedir, através da respetiva remoção, que quaisquer trotinetes danificadas, inoperacionais ou abandonadas permaneçam disponíveis na via pública. Deverá ter seguro válido que cubra os seus utilizadores e a respetiva utilização, protegendo a confidencialidade dos seus dados pessoais e deve dispor de uma linha telefónica permanente de apoio ao cliente.

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo considera que, com este projeto-piloto, com duração de um ano, “podemos melhorar a mobilidade de todos os que aqui vivem, trabalham ou nos visitam, em especial dentro do espaço urbano, ao mesmo tempo que reduzimos a pegada de carbono.” João Heitor manifesta ainda a sua convicção de “que a população do Cartaxo saberá usar as trotinetes com responsabilidade e com maturidade. Vamos estar muito atentos, mas também confiantes que a nossa comunidade saberá tirar o melhor partido deste tipo de transporte”, resume o autarca.

O presidente salienta ainda que “a empresa Bird, irá efetuar a recolha periódica dos dados de utilização das trotinetes, para que possa ser estabelecido um padrão e regulada a utilização dos equipamentos, de acordo com as necessidades verificadas”. Um trabalho que, diz o autarca, “irá permitir identificar e estabelecer quais as ruas onde as trotinetes não poderão ser estacionadas e os locais por onde não poderão circular ou, onde só o poderão fazer a velocidades muito reduzidas – garantindo, assim, que estes veículos não serão deixados em qualquer sítio e que, a nenhum momento, a segurança das pessoas é colocada em causa. Neste sentido, a empresa apresentará mensalmente ao município os relatórios de acompanhamento da recolha de dados”.

Ler
1 De 671

Bernardo Janson, da Bird, mostra-se “extremamente satisfeito” com este projeto-piloto no Cartaxo que “permite aos habitantes e visitantes do Cartaxo uma alternativa de transporte cómoda, amiga do ambiente e económica”, frisando que a missão da Bird, que opera em centenas de localidades em todo o mundo, é “contribuir para que as vilas e cidades tenham melhor qualidade de vida, diminuindo a circulação automóvel e as emissões de carbono”.

As regras para utilização das trotinetes estarão disponíveis na aplicação (App) de registo e aquisição das viagens, mas também a Câmara Municipal se compromete a disponibilizar essa informação junto dos locais de maior concentração de trotinetes, “de forma a reforçar e incrementar o bom uso dos veículos e a segurança de todos”.

Isuvol
Pode gostar também