‘Uma causa por dia’ ajuda 15 ONG’s

A cartaxeira Diana Reis e Maria Reis Rocha são duas jovens ilustradoras portuguesas que, em tempo de pandemia e consequente confinamento, decidiram colocar a sua arte ao serviço de causas nobres.

Foi assim que nasceu o projeto ‘Uma causa por dia’. “Gerou-se uma grande onda de solidariedade o que, para nós não foi exceção. Quisemos participar com a melhor ferramenta que temos, para quem está no terreno: o desenho”, começa por explicar Diana Reis, que “já tinha feito duas séries de ilustrações durante a pandemia (‘Uma Homenagem Por Dia’ e ‘Um Abraço Por Dia’), mas sem nenhum resultado prático. Então, decidi criar uma série que apelasse a causas que considero urgentes, e reverter o valor das vendas para 15 ONG’s (organizações não governamentais)”. Daí até falar com Maria Reis Rocha, “que de imediato quis entrar no projeto”, foi um ‘pulinho’ e “o processo começou”, conta Diana. 

As 30 ilustrações foram desenhadas ao longo do mês de junho e homenageiam “15 causas humanitárias, ambientais e animais. Cada uma destas ilustrações está reproduzida numa série fechada de 50 impressões de alta qualidade, assinadas e numeradas à mão, com certificado de autenticidade e selo branco”. São estas reproduções que podem ser adquiridas em www.umacausapordia.com. Os lucros obtidos com as vendas “revertem para as causas a que se referem. Desta forma, quem quiser apoiar uma destas 15 associações e projectos sem fins-lucrativos, pode agora receber em troca um objecto artístico de grande valor”, explica Diana.

Primeiro, foi preciso escolher as causas a apoiar, que são “as 15 causas que mais nos sensibilizam. Claro que muitas causas ficaram de fora, até chegarmos às 15 que eram fundamentais, tanto para mim, como para a Maria”. Assim, a escolha acabou por recair em “associações e projetos sem fins lucrativos foram escolhidos através do conhecimento e ligação que já tínhamos a alguns, e outros através de uma pesquisa aprofundada e com ajuda de pessoas em quem confiamos”, revela.

Mais artigos
1 De 149

‘Uma causa por dia’ é um projeto que também inclui figuras públicas, que decidiram dar a cara e apadrinhar uma causa. Cifrão (Dog Happiness), Fred Ferreira (Encontrar+se), Mariana Monteiro (Comparte), Selma Uamusse (Ataca), Mafalda Luís de Castro (Animal), Tim (Lar), Capicua (SOS Racismo), Kalu (Mundo Inseparável), Fernando Alvim (Bukra), Aurora Pinho (Amplos), Rita Sanches (Lar), Manuel Moreira (Geota), Inês Castel-Branco (Comunidade Vida e Paz), Salvador Martinha (Fumaça), José Mata (Portugal para África), Rui Veloso (Just a Change) e Diogo Faro (Amplos) são os padrinhos. “Tendo estas pessoas a apoiar-nos, foi mais fácil chegar a outras personalidade que achámos fazer sentido para o projeto. Algumas outras figuras públicas foram-nos indicadas pelas próprias associações, e a outras chegámos através de amigos e amigas”, reconhece a jovem ilustradora, acrescentando que “outras pessoas se juntaram, ao longo destes meses, como o Noiserv, a Catarina Furtado, músicos, bailarinos e um realizador maravilhoso, que nos ajudou a criar os filmes promocionais”.

Este projeto está quase, quase a acabar. A aquisição das ilustrações termina amanhã, quinta-feira, mas Diana destaca que “as pessoas têm sido muito recetivas a este projeto! Temos recebido muitas mensagens de apoio e também muitos contactos de outras ONG’s, para integrarem o projeto”. As vendas têm estado a correr bem, “já vendemos várias centenas de ilustrações, mas ainda não chegámos ao nosso objectivo: 1500 ilustrações, para assim angariarmos cerca de 2600 euros para cada associação”.

Para já, o trabalho das duas ilustradoras com este tipo de fim solidário vai ter uma paragem, mas “queremos fazer mais ações dentro deste projeto, mas não será para os próximos meses. Desde o início do projecto, há três meses, que eu e a Maria temos estado a recusar todo o trabalho que chega (somos freelancers), para nos dedicarmos a 100 por cento a ‘Uma Causa Por Dia’, o que se torna insustentável, claro. Não quisemos fazer este projeto de outra forma, e comprometemo-nos a fazer tudo o que estivesse ao nosso alcance para o sucesso do projecto, até ao dia 31 de Julho.

Agora temos mesmo que trabalhar. De qualquer forma, acredito que daqui a alguns meses façamos algumas exposições presenciais, com o mesmo objetivo de apoiar estas 15 ONG’s. Mas não fazemos ideia de quando será”, termina Diana.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.