Vitória de Trump origina despertar madrugador nas redes sociais

 

 

Entre as 6h e as 8h da manhã de hoje foram registados quase 2.300 posts, apenas no Twitter, relativos ao resultado das eleições presidenciais americanas.

Trump ou Hillary? No dia em que se ficou a conhecer o resultado das eleições americanas, a E.Life, empresa de Inteligência de Mercado e Gestão de Relacionamento nas Redes Sociais, analisou o impacto que o resultado das eleições presidenciais americanas originou nos internautas portugueses. O estudo revela que, de facto, os utilizadores nacionais estiveram atentos à contagem dos resultados, manifestando, bem cedo, a sua opinião nas redes sociais. Segundo o estudo – realizado no Twitter e executado de hora a hora durante toda a madrugada de hoje, quarta-feira –, de um total de 2.872 publicações, a grande maioria, aproximadamente 2.300 posts, foram realizados entre as 6h e as 8h.

Donald Trump é, de forma destacada, o candidato mais falado nesta madrugada, com mais de 1.870 referências, um total de 65 por cento das menções relativas às eleições americanas. As referências a Hillary Clinton ficaram-se pelos dez por cento. “USA: 11/9 Queda das Torres Gémeas 9/11 Donald Trump ganha as eleições. 911 número de emergência”, “E ora bem o sujo do Donald Trump ganhou” ou “Fecha a casa branca, assim o Obama não sai e nem o Trump entra. VOLTA OBAMA” são apenas alguns dos comentários negativos que fazem referência ao candidato republicano. Refira-se que o recurso ao sarcasmo se assume como uma forma de expressão usual nos posts dos internautas, destacando-se comentários como “Trump Ganhou. Há esperança em eu tornar-me presidente de Portugal”. A análise foi efetuada com recurso ao Buzzmonitor, plataforma da E.Life para monitorização e análise de social media.

Comentários estão fechados.