Vozes e rostos do Cartaxo mostram a Lezíria a gostar dela própria

Criado no âmbito da Programação em Rede da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), ‘A Lezíria a gostar dela própria’ é um trabalho criativo que no feriado de Dia de Todos os Santos, 1 de novembro, às 18h, pode ser visto no Centro Cultural do Cartaxo.

O Centro Cultural do Cartaxo recebe um espetáculo que não é cinema, mas exibe um filme, não é um concerto, mas tem música ao vivo. Sem categoria que se possa atribuir de modo fácil ao trabalho do realizador Tiago Pereira e do músico Sílvio Rosado. Juntos são Os Sampladélicos e construíram um projeto artístico e criativo que apresenta o mais delicado, mas também o mais genuíno da lezíria ribatejana, com registos em filme de voz, rostos, gestos de trabalho e de vida das gentes da lezíria – aquela gente genuína, que guarda a história e a cultura mais profunda desta terra –, para depois fazer de tudo o que recolhem, gravam e aprendem, música e cinema.

O espetáculo a apresentar no Cartaxo decorre do projeto A Lezíria a gostar dela própria, que se constrói a partir das gravações de práticas musicais, histórias de vida e ambientes sonoros recolhidos nos concelhos que constituem a CIMLT.

O palco do Centro Cultural recebe o filme que regista as gentes e os lugares do Cartaxo e o espetáculo musical que resulta da descoberta de novos sons nas práticas musicais, histórias de vida e ambientes sonoros do concelho.

Aceite o convite e assista à estreia de um trabalho único, que regista para o futuro as nossas tradições e as nossas gentes. A entrada é gratuita.

A Lezíria a gostar dela própria é um projeto desenvolvido no âmbito do Plano de Ação Programação em Rede/ Lezíria do Tejo, iniciativa da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) em parceria com os onze municípios que a integram e conta com o apoio financeiro da União Europeia (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional), Portugal 2020 e Alentejo 2020.

Pode gostar também