Depressibilidade e depressão

Por Sónia Parente

Hoje em dia, com frequência ouve-se falar de depressão, considerada uma das doenças do foro psíquico que cada vez mais afecta a população das sociedades industrializadas. Mas é importante não confundir uma tristeza reativa a situações da vida e, por isso, saudável, com uma perturbação do humor do foro patológico.

Estados de tristeza e depressão são coisas distintas. A depressibilidade é a capacidade da pessoa se deprimir, de se sentir triste, face a situações adversas. O permitir-se a deprimir é um sinal de boa saúde mental.

A sociedade atual preconiza a eliminação mais rápida possível de emoções desagradáveis, mas as emoções desagradáveis também fazem parte do leque comum de emoções humanas. Nessa perspectiva, muitas pessoas vivem num esforço defensivo contínuo para não se deixar deprimir e vão acumulando sentimentos de tristeza que assim podem gerar uma verdadeira depressão. Estar triste também é importante pois promove sentimentos de reflexão acerca de si próprio que podem levar a mudanças necessárias.

Por outro lado, existem casos em que os sintomas de tristeza são muito intensos e prolongados no tempo. Existe uma depressão patológica quando a depressão é muito prolongada e muito intensa. O cansaço, a desmotivação, a irritabilidade, a baixa auto-estima, os pensamentos negativos, as alterações no apetite e no sono são alguns dos sintomas mais comuns.  

Quanto mais cedo o tratamento da depressão começar, mais eficiente será e maiores serão as hipóteses de prevenir recorrências. É uma doença que pode ser tratada, quer com medicação (anti-depressivos), quer com psicoterapia, ou com a combinação de ambas.

Mais artigos
1 De 295

Pessoalmente, defendo o tratamento através da psicoterapia ou a combinação com medicação, em casos mais graves, porque muitas vezes o que os comprimidos fazem é, pura e simplesmente, aliviar os sintomas, e não resolvem o problema, e por isso muitas vezes quando as pessoas deixam de tomar a medicação voltam a cair em depressão.

Interessa salientar que a depressão é uma doença do foro psíquico mas a depressibilidade é um sinal de boa saúde mental.


Sónia Parente é psicóloga clínica

Pode gostar também

Comentários estão fechados.