Trovoada causa danos no Cartaxo

Foram pelo menos três pessoas, no Cartaxo, a sofrerem danos devido a uma descarga elétrica provocada pela queda de um raio, no passado mês de maio, num dia de tempestade.

Faz quase dois meses que, numa manhã de domingo de trovoada, um raio caiu na zona da Travessa do Vidal no Cartaxo, “possivelmente atraído por um para-raios de uma habitação vizinha”, provocando danos domésticos e também numa empresa. Foi no passado dia 9 de maio, dia de chuva intensa na cidade, em que, pelo menos, três vizinhos se depararam com vários estragos em equipamentos elétricos.

Um deles é Alexandre Ramos, proprietário de uma empresa sediada na Travessa do Vidal, que diz ter registado “avarias em equipamentos elétricos com prejuízo na ordem dos 1 500 euros”, lamentando ainda “perdas acrescidas, pela incapacidade da sua utilização até ao momento”. O empresário do Cartaxo diz já ter reportado a situação à seguradora, encontrando-se ainda à espera da resolução do problema.

Outro vizinho, morador no mesmo quarteirão, também reportou a avaria de duas televisões e de uma Box, aparelhos que se encontravam ainda dentro da garantia o que lhe permitiu acionar o seguro e fazer a reparação dos aparelhos sem custos. Ainda assim, segundo conta Israel Viana ao Jornal de Cá, o processo demorou cerca de 15 dias “e com crianças pequenas em casa, sem ver desenhos animados, não foi fácil”, recorda.

Menos sorte teve Luís Penedo, também morador da Travessa do Vidal que, sem seguro que cubra este tipo de danos, ficou com a antena parabólica destruída, para além dos danos causados em duas Box, dois transformadores, um computador e uma televisão.

Os três vizinhos lembram aquela manhã de chuva e trovoada e “o estrondo de um desses trovões”, pelas 8h30, que terá provocado “diversas avarias em equipamentos elétricos”, para além do “susto”.

Pode gostar também