Celebrar Abril de cravo vermelho na lapela

Esta semana é tema de conversa as simbologias associadas à revolução dos cravos e o que fica da sessão solene dos 47 anos do 25 de Abril. É também tema de conversa a polémica instalada nas comemorações deste ano sobre as limitações à participação no desfile de rua e as intervenções do Presidente da República e dos representantes dos partidos políticos. É ainda tema de conversa a cerimónia na Casa do Povo da Ereira.

Este domingo, assinalaram-se os 47 anos da revolução dos cravos. Este ano, as comemorações ficaram marcadas pela polémica instalada sobre as limitações à participação no desfile de rua, e a rutura entre a Associação 25 de Abril e os novos partidos que surgiram entretanto no país.

Também de assinalar nestas comemorações a notável intervenção do Presidente da República que mereceu rasgados elogios de alguns comentadores e do primeiro ministro. No seu discurso Marcelo Rebelo de Sousa partiu do passado para falar do futuro e mostrou-se preocupado com os novos radicalismos. O presidente falou das desigualdades entre pessoas e territórios e falou da pobreza estrutural de dois milhões de portugueses que a pandemia veio acentuar.

Marcelo Rebelo de Sousa na sua intervenção, na Assembleia da República, referiu ainda o desgaste das instituições e o ceticismo dos cidadãos face ao estado da nossa democracia. Segundo o Presidente da República, os políticos não estão a conseguir travar os desalentos e estão a dar espaço aos novos partidos radicais.

Ler
1 De 22

Um programa áudio digital, no Jornal de Cá, que junta semanalmente Fátima Rebelo, Pedro Mendonça e Jorge Nogueira, à conversa sobre os grandes temas da atualidade.

Pode gostar também