PS Pontével faz aprovar proposta que assegura transporte de crianças

Foi aprovada na Assembleia de Freguesia de Pontével, no passado dia 25 de setembro, a proposta do PS no sentido de a Junta de Freguesia assegurar o transporte das crianças que ficaram sem o ATL de Pontével e têm de se deslocar para outras instituições. Mas o presidente da Junta diz não ter essa capacidade.

Os eleitos do PS nesta assembleia, “atentos ao problema provocado pelo encerramento da valência de ATL na freguesia de Pontével, nomeadamente, no que diz respeito ao transporte de crianças para as instituições onde foram acolhidas – com particular atenção às crianças oriundas de famílias que comprovadamente têm carência económica, apresentaram uma proposta no sentido de ser a Junta de Freguesia a assegurar esse serviço”, a qual foi aprovada com os quatro votos da bancada socialista, duas abstenções (PSD e MIP) e três votos contra do Movimento Independente Pluralista (MIP), força política do presidente Jorge Pisca.

“O Partido Socialista lamenta e repudia o sentido de voto dos eleitos do Movimento de Jorge Pisca e do PSD por, uma vez mais, nada fazerem para resolver os problemas da freguesia”, lê-se no comunicado dos socialistas, que dizem ainda lamentar “a inércia, a passividade e a falta de liderança do presidente da Junta de Freguesia de Pontével, Jorge Pisca, que a única ação que tem para mascarar a sua incompetência é o normal “passa-culpas” para a Câmara Municipal”, recordando que, “nos últimos anos, numa freguesia como a da Lapa, com um orçamento incomparavelmente inferior ao de Pontével, era a Junta que assegurava o transporte das crianças para o ATL”. Os socialistas, em “total solidariedade” com as famílias afetadas, garantem estar a “trabalhar em soluções que permitam, a curto prazo, voltar a ter a valência de ATL na freguesia de Pontével”.

Ao Jornal de Cá, o presidente da Junta de Pontével, Jorge Pisca, garante que a junta de freguesia, para além de não ter essa competência, não tem capacidade para assegurar este serviço, justificando que para além de ter um só carro de transporte (de nove lugares) para deslocação dos seus funcionários em serviços da autarquia, não tem funcionários qualificados nem os requisitos exigidos para o transporte de crianças. O presidente da junta refere ainda as exigências relativas à contenção da Covid-19 no que diz respeito ao número de crianças por viagem (reduzido a dois terços da lotação), mas também à desinfeção do veículo.

Contudo, Jorge Pisca adianta que está agendada uma reunião para esta sexta-feira, 2 de outubro, com a Associação de Pais, o Agrupamento D. Sancho I e a Câmara Municipal, para tentar encontrar uma solução para o ATL em Pontével.

Este é um assunto que o Jornal de Cá continua a acompanhar e atualizará assim que houver novos desenvolvimentos.  

Mais artigos
1 De 61

*A foto é apenas ilustrativa, pois refere-se a uma Assembleia de Freguesia de Pontével passada.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.