PSD elege Comissão Política a pensar nas autárquicas de 2021

João Heitor (também presidente da Sociedade Cultural e Recreativa de Vale da Pinta) e Jorge Nogueira (provedor da Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo) foram reeleitos à liderança da Comissão Política e da Mesa da Assembleia de Secção, respetivamente, no passado sábado, 10 de outubro, quando decorreram as eleições para os órgãos concelhios do PSD Cartaxo para o biénio 2020-2022, “num mandato de responsabilidades acrescidas derivado do processo autárquico que se realizará em 2021”.

Em nota à comunicação social, a Comissão Política recém-eleita do Partido Social Democrata do Cartaxo diz comprometer-se a trabalhar “de forma humilde e corajosa para apresentar um projeto e programa político autárquico, capaz de se assumir enquanto forte alternativa à atual governação socialista que conduziu a autarquia do Cartaxo numa primeira fase ao descalabro financeiro e que, mais recentemente, se tem demonstrado incapaz de contrariar uma tendência de degradação na resposta dos serviços municipais (nomeadamente, na manutenção, limpeza do espaço público e na gestão corrente dos equipamentos sobre a sua alçada)”.

O PSD Cartaxo aproveita para falar do “trabalho político” longo do último mandato e em conjunto com os seus autarcas, “no delinear de ideias e propostas para o concelho, tendo inclusive colocado muitas destas à disposição do atual executivo socialista”, sublinhando que “mais que apresentar preocupações e fomentar um adormecimento coletivo pautado por uma fraca exigência, o PSD, como principal partido da oposição, tem procurado apresentar e discutir soluções para resolver os problemas dos cartaxeiros”. E dá alguns exemplos, como “a aposta na formação dos quadros do município”; a “introdução de novas ferramentas de gestão que aproximem os serviços municipais da população, otimizando as metodologias de trabalho e respetiva produtividade, nomeadamente, nas divisões responsáveis pelas obras, planeamento e urbanismo e limpeza e manutenção do espaço público”; a “rentabilização dos espaços municipais, nomeadamente culturais e desportivos contabilizando-se como tal mais-valias sociais e económicas”; “a redução dos custos do Município com procedimentos de contratação pública, apostando naqueles que estimulam a livre concorrência, permitindo canalizar poupança para o investimento nos arranjos exteriores, na manutenção do espaço público e na pavimentação de arruamentos”; “a criação de um Conselho Económico do Cartaxo que inclua as associações empresariais existentes no sentido desenvolver uma estratégia que fomente o investimento local”; e “a aproximação ao meio associativo e cultural com o intuito de desenvolver uma dinâmica cultural no município”.

Concluindo, o PSD Cartaxo sublinha que “a afirmação do seu projeto autárquico será realizado de forma aberta a todos os cidadãos do concelho que, de forma moderada, responsável e desprendida, se encontram motivados em construir uma janela de esperança para este concelho, cujo potencial tem tanto para oferecer àqueles que cá vivem e trabalham”.

Maria Teresa Nogueira Antunes e João Pedro Oliveira foram eleitos vice-presidentes da Comissão Política do PSD Cartaxo, que tem como secretária Filipa Margarida Ferreira Nobre e Hernâni Felício Rodrigues como tesoureiro. Os vogais são Maria João Ribeiro das Almas Bernardino, Marco Filipe da Silva Sá, Ana Maria Paulos Pintor, Andreia Sofia Cesteiro Tristão, Tiago Miguel Ramalho de Barros Duarte, Luís Miguel Sousa Rodrigues e Celestino Lopes Marques (suplente).

Pode gostar também

Comentários estão fechados.