Ensine o seu filho a nadar

Nunca é cedo para ensinar as crianças a nadar, estas podem até começar a nadar ainda antes de começar a andar. Pode ser mais seguro, no caso destas conviverem de perto com piscinas, rio ou mar, mas ainda assim nunca deverão ser deixadas sem vigilância dentro de água.

Agora que começam a surgir dias de calor e que se aproxima a abertura da época balnear, são muitas as crianças que, tenham ou não piscinas ou praia por perto, vão com a família de férias para uma qualquer estância onde a água vai estar presente nos dias de calor. E, sabendo ou não nadar, devem estar preparadas para gozar o mar ou a piscina, com a maior segurança possível.

Como tal, devem usar bóias, braçadeiras ou coletes, consoante a idade, para se manterem sempre à tona. A vigilância e acompanhamento destes momentos é crucial por parte dos pais ou de outros adultos responsáveis, que devem incentivá-las, sem forçar, a entrar na água e a brincar, esperneando, esbracejando e boiando até se sentirem mais à-vontade e, a partir daí, facilmente aprendem a nadar ou, pelo menos, a suster-se à superficie da água.

E da mesma forma que os ensinam a não irem ao fundo, os pais devem aproveitar estes momentos para lhes falarem também de outras questões de segurança. Para além de ensinar as crianças a nadar é necessário ensiná-las a respeitar o mar, o rio, as piscinas. Na praia devem ser alertadas para nadar paralelamente à margem e não em direção ao alto mar, assim como a evitar mergulhar de cabeça em locais que desconhecem, nomeadamente o nível de profundidade ou a existencia de rochas ou fundões. Também nas piscinas há cuidados que devem ter em atenção, como evitar brincadeiras à beira da piscina e até empurrões para a água, que podem resultar em quedas imprevistas e trazer complicações de saúde.

Para sua segurança e dos seus filhos, escolha locais (praias ou piscinas) com vigilância e socorrista e ensine as crianças a perceber o significado das bandeiras na praia, durante a época balnear: bandeira verde indica um mar tranquilo, sem correntes nem ondas grandes; bandeira amarela indica condições pouco favoráveis para o banho, logo é necessária precaução e muita atenção aos mais pequenos; a bandeira vermelha proíbe o banho.

Para finalizar, vale a pena repetir: nunca, mas nunca, deixe uma criança sozinha na água, ainda que esta saiba nadar.

Pode gostar também
Comentários
Loading...