PSP adverte para falsos alertas nas redes sociais

Tem chegado ao conhecimento da Polícia de Segurança Pública (PSP) a circulação de falsos alertas sobre alegados crimes, tanto por “ouvi-dizer”, como por intermédio de publicações nas redes sociais (Instagram e Facebook).

Segundo a PSP, estas publicações, cuja origem se desconhece, relatam factos que não ocorreram e criam o alarme social, gerando um sentimento de insegurança na população e, para além, desinformam a população, por se tratarem de falsos alertas, sem qualquer suporte real.

A PSP diz estar atenta “aos fenómenos criminais e, sempre que se justifica, alerta a população para tal e apresenta comportamentos de prevenção”.

Aconselha-se, portanto, que quando vir algum alerta ou notícia, nas redes sociais, que lhe suscite dúvidas deve ter em consideração: a fonte da notícia – faça uma pesquisa sobre o site, a sua missão e contacto; ler toda a história – títulos apelativos chamam a atenção e podem induzir em erro; o autor – faça uma breve pesquisa sobre a existência do autor; fontes de apoio – verifique se fontes oficiais como a PSP ou órgãos de comunicação social divulgam a mesma informação; a data – a republicação de notícias antigas não significa que sejam atualmente relevantes; ‘É uma piada?’ – se a notícia ou o alerta lhe parecerem estranhos, pode tratar-se de uma sátira. Pesquise o site e o autor.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.