Redes Sociais

mundo novo | Miguel Ribeiro

Quando em 2004 Mark Zuckerberg criou o Facebook, já existiam outras plataformas de redes sociais. Entre as mais conhecidas, o MySpace e o Hi5. Mas o Facebook fez a diferença e em apenas nove anos, 1,2 mil milhões de pessoas estão ligadas ao Facebook, mas vamos tentar entender o porquê? Temos que entender porque é que 48 por cento dos utilizadores entre os 18 e os 34 anos veem o Facebook assim que acordam ou mesmo porque é que são efetuados dois milhões de pedidos de amizade a cada 20 minutos. Para um melhor entendimento temos que olhar um pouco para trás.
O aparecimento da internet na década de 60 fez com que mundo tivesse um novo meio de comunicação, e esse novo meio de comunicação permitiu-nos partilhar informação como antes já o fazíamos, mas de formas diferentes. A tecnologia evolui mais rapidamente se a informação for partilhada de uma forma mais rápida e para mais pessoas. E foi isso que aconteceu, a tecnologia “disparou” pelo mundo inteiro porque através da internet podemos passar a partilhar mais informação e de um modo mais rápido, para mais pessoas.
As plataformas de redes sociais existentes antes do Facebook, tinham como objectivo que as pessoas tivessem as suas próprias páginas pessoais na internet, o que tornava as coisas muito pessoais, muito individualizadas, as pessoas criavam as suas páginas mas, na grande maioria, só as criavam para si mesmas. E a internet não é isso, é sobre partilha de informação.
E aí aparece o Facebook, são efetuados, por dia, 4,75 mil milhões de partilhas no Facebook, por consequência o botão “Gosto” é clicado 4,5 mil milhões de vezes e também são enviadas mais de 10 mil milhões de mensagens, nesse período. O Facebook tornou-se uma plataforma global de comunicação entre as pessoas, como se de “um ponto de encontro” do mundo inteiro se tratasse. Não nos podemos esquecer que o Facebook é uma plataforma de rede social, e com esta partilha rápida de informação, também a sociedade se irá modificar e evoluir mais rapidamente.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.