Conversa Afiada #11 – Autárquicas: Cartaxo ainda sem candidatos e a lei da eutanásia

Um programa áudio digital, no Jornal de Cá, que junta semanalmente Fátima Rebelo, Pedro Mendonça e Jorge Nogueira, à conversa sobre os grandes temas da atualidade.

Esta semana, são temas de conversa as eleições autárquicas e a ausência de candidatos no concelho do Cartaxo, e a lei que despenalizava a morte medicamente assistida.

Estamos em ano de eleições autárquicas e no país o Partido Socialista lidera as sondagens. Os portugueses consideram António Costa o líder partidário mais popular.

Já o PSD volta a cair nas intenções de voto e está bastante afastado dos socialistas.

Quanto à data das eleições a maioria dos portugueses preferem manter a data entre os dias 22 de setembro e 14 de outubro, revela um inquérito da Intercampus.

Ler
1 De 22

Entretanto, o PSD e o CDS já formalizaram um acordo de coligação contra o PS e apresentaram já alguns candidatos em diversas câmaras do país. Mas, aqui no Cartaxo há um silêncio generalizado por parte dos partidos.

Há quatro anos, em janeiro, o PSD já tinha dado a conhecer o número um e logo em fevereiro apresentou o número dois e em abril anunciava o número três à Câmara Municipal do Cartaxo.

Quanto ao PS, em fevereiro de 2017 dava o pontapé de saída em Valada e abria o dossier autárquicas dando a conhecer os primeiros nomes que iriam encabeçar as listas às Juntas de Freguesia.

Na segunda parte do programa é tema de conversa a lei que despenalizava a morte medicamente assistida. O diploma submetido a fiscalização preventiva foi chumbado pelo Tribunal Constitucional.

Contudo, os juízes do Palácio Ratton consideraram que “o direito à vida não pode transfigurar-se num dever de viver em qualquer circunstância” e, assim, abriram a porta a que se faça uma nova lei.

Pode gostar também