Proteja os seus animais dos parasitas da época

A primavera também traz coisas indesejáveis, principalmente para quem tem animais de estimação. Nesta estação, inicia-se a época das pulgas e das carraças, sendo recomendado o uso de antiparasitários nos cães e gatos, pelo menos até ao outono

Entre os possíveis parasitas do cão, as carraças ocupam um lugar de destaque no que se refere ao perigo, pelas doenças e lesões que podem causar. Durante os sete meses que dura a sua época, aproximadamente de abril a outubro, devem-se proteger os cães, de forma segura e persistente, contra as carraças. Estes parasitas externos alimentam-se do sangue do hospedeiro, que pode, inclusive, ser o Homem. Encontram-se, geralmente em zonas com vegetação, à espera de um hospedeiro. E, de forma a que os cães não as consigam arrancar, escolhem zonas do corpo, como o pescoço ou a cabeça, para lhes poderem sugar o sangue à vontade.

As pulgas são outros sugadores de sangue, mais pequenos e difíceis de encontrar que as carraças, capazes de provocar reações alérgicas graves, entre outras infeções. Uma parte do ciclo destes insetos de cor castanha é passada sobre a pele do cão (ou gato), preferencialmente nas regiões do lombo, dorso, abdómen, podendo encontrar-se também no pescoço e cabeça, sendo detetadas pelos excrementos (pequenos pontos negros) que deixam na pelagem. A outra parte do ciclo ocorre no meio ambiente, onde se reproduzem. É, por isso, importante que, para além de proteger os animais de estimação, se mantenham limpos e desinfetados os locais de passagem e de repouso dos cães e gatos.

Atualmente, são várias as soluções que previnem o aparecimento de parasitas nos animais e, consequentemente, em casa. Qualquer veterinário pode aconselhar o produto mais adequado, de entre o variado leque de produtos antiparasitários existente. Desde as pipetas de aplicação localizada, passando pelos sprays e champôs, até às coleiras, são várias as opções que mantêm cães e gatos livres de parasitas.


Pode gostar também

Comentários estão fechados.