Teatro regressa ao Cartaxo com produção do D. Maria II

© Vítor Neno

O teatro voltou ao palco do Centro Cultural do Cartaxo, no passado sábado, 17 de outubro, com a estreia nacional de Fake, de Inês Barahona e Miguel Fragata, numa sala com lotação esgotada, tendo em conta o cumprimento das medidas do plano de contingência definido para este espaço.

Fake, a nova criação da companhia Formiga Atómica, apresentou-se ao mundo no Centro Cultural do Cartaxo (CCC), no âmbito da Rede Eunice Ageas, que o CCC integra até 2022, depois de ter sido selecionado pelo Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII) – entre 19 candidatos de todo o país – para ser um dos quatro teatros municipais a receber peças produzidas ou co-produzidas pelo TNDMII.

Na temporada 2020/21, o Centro Cultural vai receber mais três peças no âmbito da Rede Eunice Ageas:

– Off – da companhia Mala Voadora, com direção de Jorge Andrade.
– Morte de um caixeiro viajante – de Arthur Miller com encenação de Jorge Silva Melo.
– Praça dos heróis – de Thomas Berhard, com direção de David Pereira Bastos.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.